quinta-feira, 26 de maio de 2016

Ana Paula Valadão é alvo de “vomitaço” na internet


Em pouco mais de 24 horas, a postagem da cantora e pastora Ana Paula Valadão pedindo o boicote à rede de lojas C&A teve quase 500 mil “reações” – opções ao botão curtir do Facebook.Ela postou uma foto com uma expressão de contrariedade, acompanhada de um texto onde expressava sua #santaindignação com a imposição da ideologia de gênero na campanha das lojas para o dia dos namorados. Somente no Facebook ela possui mais de três milhões e meio de seguidores, número que ultrapassa o de atores da Globo e ídolos do esporte.

O assunto logo saiu das redes sociais. Foi matéria de vários órgãos de imprensa, incluindo Veja, eFolha de São Paulo. Em pouco tempo estava na capa da maioria dos portais do país.
Horas depois da publicação de Ana Paula, a C&A publicou uma nota de esclarecimento na seção de comentários de sua página no Facebook. “A C&A reforça que o respeito à diversidade, inclusive de opiniões, sempre foi um dos princípios da marca”, afirmou a rede de lojas.
Como é comum no Brasil, a seção de comentários na página oficial da pastora virou um fórum de debates. Não faltaram ofensas a ela e todos os líderes evangélicos. Alguns fãs da cantora decidiram argumentar e defendê-la. Foram mais de 368 mil comentários, possivelmente um novo recorde para a internet brasileira.
A resposta oficial de Valadão veio com uma nova postagem. A mesma imagem do dia anterior, mas sobreposta com a passagem bíblica de 2 Timóteo 4:3-5. Nova polêmica, com mais de 25 mil comentários. Uma verdadeira campanha de ódio surgiu contra a cantora, acusada de fundamentalismo por expor versículos bíblicos e se manifestar abertamente contra a homoafetividade.
Postagens antigas de Ana Paula começaram a ser vítimas de um “vomitaço”, uma tática virtual que visa demonstrar o descontentamento diante de determinado conteúdo. O que está acontecendo com Ana Paula é só mais uma demonstração que essa guerra ideológica nas mídias sócias não deve acabar e só tende a se acirrar no futuro.

Entenda o “vomitaço”

A figurinha do vômito, opção de comentário de todo usuário de Facebook passou a ser uma espécie de símbolo. Desde que assumiu a presidência, toda postagem do perfil de Michel Temer passou a ser alvo desses vomitaços virtuais. Trata-se de uma maneira de indicar protesto, característico de pessoas que não possuem argumentos. Em poucos dias, a tendência se espalhou para todo aquele que não está de acordo com o que é considerado “politicamente correto”.
Quem acompanha o cenário político do Brasil nos últimos anos certamente lembra que o surgimento da guerrilha virtual no país foi uma criação do PT ainda no primeiro mandato de Lula. Idealizado pelo jornalista Franklin Martins, então ministro da Comunicação, os Militantes de Ambiente Virtual (MAV) começaram a organizar uma série ataques aos inimigos políticos do petista, ao mesmo tempo em que teciam elogios aos aliados.  Em pouco tempo, a coisa tomou volume acompanhando a popularidade crescente das redes sociais no país.
Na campanha de 2014 estima-se que eles eram mais de 100 mil. Embora seus organizadores fossem (bem) remunerados, multiplicou-se o número de pessoas que faziam isso por ideologia. Paralelo à ascensão dos MAVs, surgiram diversas páginas de Facebook e blogs que passaram, de certa forma, a influenciar a opinião e ditar o comportamento de milhões de usuários da internet no país.
Sua agenda era bem clara, todas as causas liberais eram “positivas” e sinais de “evolução da sociedade”.  Sendo assim, popularizaram as bandeiras do feminismo e do movimento LGBT. Todo esse movimento virtual passou a ser impossível de dimensionar, pois passou a utilizar “bots” – softwares que replicavam opiniões e postagens, além de adicionar curtidas.
Com o início do processo de impeachment, além de reproduzir o discurso do “golpe”, as baterias se voltaram para os defensores do processo de afastamento. Estabeleceu-se então uma nova guerrilha, desta vez contra os conservadores. Os evangélicos, conservadores por natureza, passaram a ser muito mais atacados do que o de costume.

Microchips serão implantados em crianças


Microchips serão implantados em criançasEm 2007, a rede de TV norte-americana NBC, uma das maiores do mundo, exibiu um especial tentando mostrar como dentro de uma década as pessoas estariam sendo identificadas por um microchip implantado em seu corpo.

Esta semana, a mesma emissora exibiu uma reportagem mostrando como isso de fato está prestes a se tornar realidade nos Estados Unidos. O mesmo tipo de chip com tecnologia RFID, que serve para identificar animais de estimação e localizá-los por GPS, agora pode ser colocado em crianças. A tecnologia usada nos animais já é relativamente comum, inclusive no Brasil.
Segundo o telejornal NBC News, que foi ar esta semana, o uso de microchips em crianças ocorrerá “em breve”, assim que o público aceite o processo como “algo tão normal quanto o código de barras”.
A reportagem ouviu mães como Steffany Rodroguez-Neely, que acreditam que a tecnologia traria um sentimento de segurança.
“O pesadelo de todos os pais é quando não conseguem encontrar o seu filho. O chip será uma proteção a mais, caso algo de ruim aconteça”, afirmou ela. “Se um chip do tamanho de um grão de arroz puder evitar uma tragédia, acho que a maioria dos pais aceitaria fazer isso”, finaliza.
Obviamente, a ideia tem opositores. Kerri Levey, que lidera um grupo de mães na região de Tampa, Flórida, afirma que é preciso ter cautela. “Você está colocando um chip em seu filho. Onde isso vai parar?”, questiona. “Onde? Ele está indo longe demais. É de uma criança que estamos falando”.
Ouvido pela NBC, o especialista em eletrônica Stuart Lipoff afirma que o microchip em crianças é algo “seguro e se tornará inevitável”.
“As pessoas devem estar cientes de que os testes finais estão sendo feito agora. Os militares não só testaram, mas já se beneficiam de suas propriedades. Não é uma questão de se, mas sim de quando vai acontecer”, assevera.
Para Lipoff, as pessoas não devem se preocupar com a possibilidade do governo rastrear seus filhos, pois é mais uma tecnologia.
“Quando o código de barras surgiu, na década de 1960, as pessoas ficaram horrorizadas. Eles criticavam e não entendiam o conceito. Hoje, é algo tão comum, que nem sequer lembramos deles. Com o microchip será da mesma maneira “, sublinhou.
26% dos profissionais desejam usar a tecnologia
De acordo com a pesquisa “Working from Mars with an Internet Brain Implant” realizada pela empresa de tecnologia Cisco Systems, 24% dos profissionais entre 18 e 50 anos seriam voluntários para receber um implante cerebral que lhes permitisse unir instantaneamente seus pensamentos com à Internet.
Entre outras conclusões, o relatório revela que até 2020, a maioria dos profissionais acredita que os smartphones e os “wearables” (computadores vestíveis) serão os dispositivos mais importantes na força de trabalho. Com informações de Charisma InfoWars

terça-feira, 24 de maio de 2016

Igreja propõe batismo e ceia on-line


Igreja propõe batismo e ceia on-lineDurante séculos, batismo e comunhão, considerados ordenanças fundamentais do evangelho, mostravam como a vida cristã era vivida em comunidade. Contudo, a Igreja Nacional da Escócia está debatendo a possibilidade que esses rituais poderiam ser feitos on-line pela primeira vez na história.

A ideia é dar um ar mais “moderno” à denominação que enfrenta grande queda no número de membros nas últimas décadas.
A proposta, que está sendo debatida pelos membros da Assembleia Geral inclui o aumento na transmissão dos cultos pela internet, prática já comum em algumas comunidades de fé. Além disso, um documento apresentado aos membros da liderança sugere que seja dado direito de voto nas reuniões administrativas para pessoas que só participam da igreja de modo virtual.
Esses tópicos enfrentam pouca resistência na Comissão que analisará o assunto. Contudo, a maioria já se manifestou contrária a oferecer batismo e ceia a quem não está “fisicamente presente na congregação”. Embora seja parte do Reino Unido, a Igreja da Escócia é reformada e não anglicana. Sua teologia é identificada com a corrente calvinista presbiteriana.
“Vivemos numa época em que algumas das regras antigas estão rapidamente se tornando defasadas, por isso a [comissão] acredita que é hora da Igreja realizar uma vasta revisão de suas práticas, pois a vida da igreja também é impactada pela utilização massiva de novas tecnologias”, afirma o comunicado oficial da denominação.
Reconhecendo que vem perdendo membros anualmente, estima que a membresia encolheu em quase um terço na última década. O debate proposto agora é como oferecer às pessoas maneiras de manter ‘laços fortes’ através de nova tecnologia.
Norman Smith, vice-presidente do Conselho de Missão e Discipulado, defende a necessidade de uma “boa discussão” sobre as implicações teológicas e práticas. Porém, acredita que existem muitas pessoas que praticam sua fé cristã fora das paredes dos templos e fazer mudanças provaria que a Igreja “não ficou parada no tempo”.
Existem alguns opositores barulhentos. O pastor David Robertson chamou a ideia de batismo on-line de “ridícula”. Comparou a ideia com a possibilidade de se realizar um casamento sem os noivos estarem fisicamente no local. Denuncia ainda que é um “truque barato” da liderança denominacional de tentar aumentar artificialmente o seu número de membros. Com informações de Christian Daily

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Mulheres que vão à igreja vivem mais, indica estudo


Mulheres que vão à igreja vivem mais, indica estudoUma pesquisa liderada pelo Doutor Tyler VanderWeele indica que frequentar cultos religiosos pode diminuir o risco de morrer mais cedo, especialmente para as mulheres. Os investigadores da Faculdade de Saúde Pública da Harvard, em Boston, EUA, publicaram seu estudo baseado na análise dos dados de quase 75.000 mulheres de meia-idade.

Elas responderam a perguntas sobre seus hábitos religiosos entre os anos de 1992 e 2012, além de outros aspectos de suas vidas. Uma das conclusões é que as mulheres que frequentam templos religiosos mais de uma vez por semana têm 33% menos riscos de morrer de câncer do que as que nunca frequentaram.
VanderWeele é professor de epidemiologia e admitiu não poder apontar as razões por trás disso, mas acredita que o sentimento de pertencer a uma comunidade combata os efeitos do estresse e da depressão. As mulheres que participam regularmente das reuniões nos templos possuíam índices mais altos de otimismo, além de taxas menores de depressão, sendo menos propensos a fumar.
Os dados finais, publicados na revista científica JAMA Internal Medicine, indicam que ir à igreja pode ter uma série de benefícios adicionais, o que, por sua vez, aumentaria a longevidade.
O hábito pode promover a autodisciplina e oferecer um sentimento de propósito para a vida, ou mesmo uma experiência transcendente. “Nosso estudo sugere que, os benefícios para a saúde superam os efeitos potencialmente negativos”, como culpa, ansiedade ou intolerância, conclui VanderWeele.
A grande maioria das mulheres do estudo eram evangélicas ou católicas, por isso não está claro se existe efeito similar em pessoas de outras religiões. O estudo também não pesquisou o efeito nos homens. Pesquisas anteriores sugerem que fiéis do sexo masculino também se beneficiam, embora a diminuição na taxa de mortalidade não seja tão grande quanto entre as mulheres, insiste o epidemiologista.
O doutor Dan German Blazer II, professor de psiquiatria e ciências comportamentais na Duke University, escreveu o editorial sobre o novo estudo na mesmo edição da revista.
Para ele, “Tem havido literalmente milhares de estudos” sobre se a religião é boa para sua saúde ou não. A maioria deles aborda aspectos da devoção individual, como a oração e leitura da Bíblia, e como isso influencia a longevidade. “O único aspecto significativo para a melhora da saúde é a frequência aos cultos religiosos”, concluiu Blazer.  Com informações de CNN

Foto de menina orando por morador de rua viraliza


Foto de menina orando por morador de rua viralizaA pequena Harmony, quando estava prestes a completar 9 anos, foi perguntada sobre o que queria de ganhar de presente de aniversário. Surpreendentemente, a menina pediu que o dinheiro fosse usado para comprar produtos de higiene para moradores de rua. O pedido foi estendido a toda a família.


A foto e o testemunho postado nas redes sociais por Aris Billingsley, prima da menina, mostra a criança orando por um morador de rua. Ela foi tirada durante a entrega das doações a um abrigo para sem-teto em Chicago.
O homem na foto, cujo nome não foi revelado, curvou-se e, depois da oração, chorou. A imagem teve muita repercussão nas redes sociais, viralizando em pouco tempo.
Foram mais de 11 mil compartilhamentos e nos comentários as pessoas se mostram encantadas com a fé da menina. A imagem foi notícia em sites de vários países. Graças a Harmony, muitas pessoas mostraram interesse em doar itens para ajudar o abrigo.

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Facebook é mais lido que a Bíblia, aponta estudo


Facebook é mais lido que a Bíblia, aponta estudoA cada dia, mais de 1,09 bilhão de pessoas acessam o Facebook pelo menos uma vez.  O número de usuários continua crescendo e a rede social se consolidou como a mais popular e influente do mundo. Por exemplo, cerca de dois terços dos seus usuários disseram saber das notícias pela “linha de tempo”, indica um relatório do Pew Research Center e da Fundação Knight.

Segundo a Marketwatch, as pessoas leem o Facebook com mais frequência do que a Bíblia. Apenas 37% do público em geral afirma ler a Bíblia ao menos uma vez por semana, de acordo com o Instituto Gallup. Em contraste, 56% diz que lê o seu feed no mesmo período de tempo, conclui o Centro de Pesquisa Pew. Um levantamento do Instituto Barna indica que somente 26% dos cristãos leem suas Bíblias quatro ou mais vezes por semana.
Essa tendência já havia sido detectada antes. Dados de uma pesquisa divulgada em 2013 mostram que pouco mais de 40% dos americanos usam o Facebook diariamente. Em comparação, apenas 15% dos americanos leem a Bíblia diariamente, embora seja o livro mais lido dos EUA.
Não há pesquisas similares no Brasil, que é o 3º no número de usuários (atrás da Índia), mas o segundo em acessos diários. Os internautas brasileiros passam 36% do seu tempo online nas redes sociais. O Facebook lidera, com o Youtube vindo em segundo.
O Instituto Pró-livro, que avalia a intensidade, forma, motivação e condições de leitura da população brasileira divulgou uma pesquisa em 2012, mostrando que nada menos que 90% dos brasileiros afirmam possuir uma Bíblia em casa.
As Escrituras ainda são o livro mais vendido e mais lido no país, mas apenas 16% afirmam que a leem diariamente.

sábado, 14 de maio de 2016

Evangélica posa nua e diz que religião não interfere na sexualidade


Resultado de imagem para maria meliloA luta contra um câncer no fígado fez com que a modelo Maria Melilo, vencedora do BBB 11, se tornasse evangélica.

Em 2013 ela resolveu abandonar o catolicismo e começou a frequentar uma igreja evangélica. “Eu me converti depois que eu fiquei doente, comecei a frequentar a igreja e acredito que muito do que aconteceu comigo depois que eu me recuperei é porque eu me apaguei a Deus”, disse ela.
Mas a conversão não fez com que a modelo de 32 anos recusasse trabalhos, aceitando ser fotografada seminua para a sessão “Paparazzo” do site EGO.
“Não é porque sou evangélica que não posso fazer um ensaio de lingerie e vou ter que usar uma saia até o joelho. Deus te ama do jeito que você é”, defendeu a modelo.
Quando participou do reality show da Rede Globo em 2011, Maria Melilo causou polêmica por se envolver com mais de um participante, inclusive com o vice-campeão, Wesley.
Agora, como evangélica, a jovem afirma que a religião não muda a sua sexualidade. “A religião não interfere na minha sexualidade, nunca fiz nada de diferente que me prive de ter uma religião”, disse ela em uma entrevista ao TV Fama.
Ela já revelou também que quando estava no programa sua libido estava aumentada por conta dos hormônios que tomava, mas que nada fugiu da sua normalidade. “Na época antes do BBB, eu tomava hormônios e é normal a libido aumentar, mas eu sempre fui uma pessoa com a libido aflorado. Nunca foi um problema”.
Porém, com a conversão, a modelo não aceita mais fazer sexo selvagem como ela afirmou que gostava em 2012. “Não gosto mais de sexo selvagem, as pessoas mudam. Agora eu sou mais romântica, sou uma pessoa mais carinhosa e tem homens que gostam. É normal as pessoas mudarem de gostos, jeitos, características, ninguém gosta do mesmo estilo para sempre”.
Maria está solteira há dois anos e tem trocado o sexo por outras atividades que lhe dão prazer, como o esporte. “Eu saio para fazer um esporte. Não é porque estou sozinha que vou fazer com qualquer um porque eu não faço com qualquer pessoa, eu me preservo muito”.

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Michel Temer recebe orações em primeiro ato como presidente


Michel Temer recebe orações em primeiro ato como presidenteO primeiro ato do presidente Michel Temer (PMDB), ao pisar no gabinete presidencial do Palácio do Planalto foi um culto. Estavam com ele no gabinete presidencial vários pastores evangélicos como Silas Malafaia (Vitória em Cristo) e Samuel Ferreira (Assembleia de Deus Brás). Também foram convidados deputados federais que são pastores, como Marco Feliciano (PSC/SP), Sóstenes Cavalcante (DEM/RJ) e João Campos (PRB/GO).

Dom Edgar, da Igreja Católica e um bispo da Igreja Ortodoxa participaram da reunião, que teve orações por ele e pelo país. Foram lidos trechos bíblicos e feito orações individuais. Ao final, todos recitaram juntos um “Pai nosso”.
A proximidade com os membros da bancada evangélica tem sido uma constante desde que o então vice-presidente viu aumentar suas chances de assumir a função no Palácio da Alvorada. Ao contrário de sua antecessora, Temer tem falado muitas vezes sobre fé.
No discurso de posse desta tarde, afirmou que deseja fazer um “ato religioso no Brasil”, pois a palavra religião significaria “religação”. “Vamos religar toda a sociedade com os valores fundamentais do país”, finalizou, pedindo que Deus abençoe a todos.

Jair Bolsonaro é batizado por pastor no rio Jordão


Jair Bolsonaro é batizado por pastor no rio JordãoJair Messias Bolsonaro encontrou com o Messias Jesus Cristo. Em vídeo divulgado nas redes sociais, o deputado federal pelo Partido Social Cristão (PSC) e pré-candidato à presidência da República surpreendeu ao ser batizado por um pastor no rio Jordão, em Israel.

Ao lado de outros membros do seu partido, ele está fazendo uma “visita técnica” à Terra Santa, para conhecer tecnologias e estreitar a relação entre os países. Participaram como convidados especiais da cerimônia de celebração dos 68 anos de Independência de Israel.
Liderados pelo pastor Everaldo, presidente da legenda, além de Jair, compõem a equipe o deputado federal Eduardo Bolsonaro (SP), os deputados estaduais Flávio Bolsonaro, Felipe Soares, do Rio de Janeiro e Noraldino Júnior, de Minas Gerais, o vereador Carlos Bolsonaro (RJ) e a secretária de desenvolvimento do Ceará, Nicolle Barbosa.
Após visitas ao Knesset [Parlamento Israelense] e alguns ministérios, eles também visitaram lugares turísticos, como o “Jardim do Túmulo”, local onde o corpo de Jesus foi colocado depois da crucificação.
No vídeo que circula nas redes, o pastor Everaldo conduz uma cerimônia de batismo por imersão, seguindo a tradição da maioria das igrejas evangélicas. Bolsonaro está entre as pessoas que decidiram confessar publicamente sua fé em Jesus Cristo como Filho de Deus e salvador, sendo batizado em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme a instrução bíblica.
Bolsonaro até o momento não se identificava publicamente como evangélico. Ele é amigo de vários pastores, como Marco Feliciano, e Silas Malafaia. Sabe-se ainda que sua esposa é membro da Assembleia de Deus Vitória em Cristo no Rio de Janeiro.
O filho Flávio, pré-candidato à prefeitura do Rio é membro de uma igreja batista, enquanto Eduardo defendendo os valores cristãos na Câmara. O portal Gospel Prime tentou contatar a assessoria do deputado, mas não obteve retorno.
Assista: