sábado, 26 de setembro de 2015

Professores do Pedro II adotam o termo ALUNXs para se referir a estudantes dentro da ideologia do gênero


GLOBO RIO - O "x" pode deixar de ser a principal letra usada na matemática para se tornar protagonista em diferentes disciplinas escolares. O uso da letra para suprimir gêneros não é novo. Movimentos feministas e LGBTs já pregam a utilização de termos como "médicx", "enfermeirx" e "advogadxs". A novidade está no recurso em ambientes escolares. No Colégio Pedro II, em São Cristóvão, o "x" no lugar das letras "a" e "o" já está em avisos institucionais em murais e em cabeçalhos de provas. Para especialistas, é importante o debate sobre gênero, mas eles sugerem cuidado ao se decidir quando fazer isso.


No Pedro II, as primeiras menções ao termo "alunxs" foram feitas pelo grêmio do colégio em seus jornais e informes. A atitude chamou atenção do professor de Biologia Alex Von Sydow que, ao conversar com os estudantes, soube que este assunto já estava sendo tratado em outras aulas como a de Sociologia.

— Com isso, comecei a tratar sobre o assunto de forma interdisciplinar nas minhas aulas. Em uma prova, como resultado deste processo, coloquei “alunxs” no cabeçalho. Na hora da aplicação não teve resistência mas depois alguns estudantes riscaram o termo e colocaram “aluno”. Foram poucos e isto é natural — afirma Alex.

Aviso mostra termos “prezadxs” e alunxs”
- Agência O Globo


O colégio afirma que não indica e nem proíbe o uso de termos em que o gênero é suprimido. Na entrada de uma de sua unidades, um aviso para falar de mudanças no cotidiano devido a uma obra, assinada pelo coordenador de disciplina Raul Oliveira, já adere, logo no começo, com “Prezadxs alunxs”. O Ministério da Educação afirma que há indicações para comportamentos que visem preservar a alteridade de gênero, como garantias de banheiros de acordo com a identidade de gênero, mas que não há nenhuma determinação sobre o uso de termos como “alunxs”.

O que é apontado pelos professores é que um debate não pode se sobrepor ao próprio aprendizado. Alex acredita que este tipo de discussão deve ser feita nas séries finais do ensino fundamental e no ensino médio, ambientes onde os estudantes possuem mais maturidade para este processo de desconstrução. A professora Anna Fernandes concorda com esta postura.

— Nas séries iniciais, é necessário saber que existe o gênero e as letras que o regem em nossa sociedade. Essa discussão já é um passo para mostrar uma primeira alteridade. Existe eu e existe o outro, que pode ser de um gênero diferente do meu. Ou seja, é um passo de cada vez.

Apesar desta indicação, o aviso sobre mudanças no dia a dia devido as obras no colégio Pedro II estava na porta da unidade que trabalha com as séries do primeiro segmento do ensino fundamental.


Para os mais novos, o Pedro II foi a escola referência para o Brasil. Além de ser a mais antiga instituição de ensino

Ação de satanistas impede orações em conselhos

Ação de satanistas impede orações em conselhosAção de satanistas impede orações em conselhos
Desde a inauguração da estátua de Bafomete por um grupo de Nova York, o satanismo passou a ser visto com outros olhos nos Estados Unidos. Usando como justificativa legal a liberdade de culto e o direito de expressar sua “fé”, satanistas estão conseguindo impedir as orações cristãs.
Durante muitos anos foi um hábito iniciar reuniões do governo com uma oração a Jesus em várias cidades. Agora, Chaz Stevens, um ativista que afirma ao mesmo tempo ser ateu e satanista, conseguiu que os políticos de Coral Springs, na Flórida, simplesmente banissem a oração das cerimônias oficiais.
O prefeito da cidade, Skip Campbell, explicou que prefere isso a garantir que o nome de Satanás seja invocado. “Eu não acho que os nossos cidadãos seriam favoráveis a invocações satânicas antes das reuniões do Conselho”, justificou o prefeito ao jornal Sun Sentinel.
Stevens ganhou na justiça o direito de invocar o diabo toda vez que uma reunião pública fosse iniciar com uma oração a Deus. Ele alega que a mudança revela “discriminação religiosa”.
“Meu projeto se chama Satanás ou silêncio. Isso resume tudo”, disse Chaz ao Sentinel. Está totalmente baseado na decisão da Suprema Corte em 2014, a qual aprovou que as reuniões do governo poderiam incluir uma oração.
Os satanistas conseguiram vitórias parecidas na cidade de Deerfield Beach, Florida, ano passado. Na Carolina do Norte, um muçulmano conseguiu o direito de invocar Alá e no Alabama, uma bruxa Wica recebeu autorização para fazer um encantamento antes de uma reunião do conselho da cidade.
Os ativistas satanistas afirmam que levam a sério seu projeto e entrarão com processos pedindo direitos iguais em todas as reuniões com autoridades do governo que desejam ter um momento de oração.

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Após proibir cultos na concentração, Dunga convoca pastor atacante

Após proibir cultos na concentração, Dunga convoca pastor atacanteApós proibir cultos na concentração, Dunga convoca pastor
Nos últimos amistosos nos Estados Unidos o pastor Guilherme Batista se reuniu com alguns jogadores da Seleção Brasileira e realizou um culto que terminou com jogadores aceitando a Cristo.
Contudo, o treinador da Seleção disse à imprensa que não autorizou a entrada de Guilherme na concentração. Chegou a dizer que não admitiria mais esse tipo de encontro.
“Não permiti o culto dentro do hotel. Temos uma sala onde os jogadores podem receber os familiares ou pessoas mais próximas. (…) O pastor estava nesse setor, mas não concordamos”, afirmou o técnico.
Cerca de uma semana depois, o comandante da Seleção convocou um “pastor atacante”. Por causa de uma contusão de Roberto Firmino, do Liverpool, Ricardo Oliveira do Santos foi chamado. Atual goleador do Campeonato Brasileiro com 17 gols, Ricardo, 35 anos, é pastor há oito anos. Ele batizou colegas de equipe recentemente.
A presença dos chamados Atletas de Cristo é uma constante na Seleção há muitos anos. Alguns, como Kaká, tiveram problemas com a FIFA por causa de camisetas com declarações de fé.
Dentro de campo, Oliveira é o artilheiro do ano no Brasil, com 30 gols. Fora das quatro linhas, quando não está concentrado, prega o evangelho. Em entrevista recente, o pastor atacante, afirmou “Não se escolhe ser pastor. Eu fui escolhido. Foi o maior troféu que eu ganhei: poder cuidar de pessoas, incentivar pessoas. O mundo está cheio de gente que coloca você para baixo, mas Deus me levantou para isso”.

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Documentário mostra pesquisas que comprovam o êxodo do povo hebreu do Egito

Documentário mostra pesquisas que comprovam o êxodo do povo hebreu do Egito
O cineasta e pesquisador Tim Mahoney se dedicou a provar que o êxodo do povo hebreu narrado na Bíblia Sagrada é um fato histórico, e o resultado do trabalho está no documentário “Patterns of Evidence: The Exodus” (“Padrões de Evidências: O Êxodo”, em tradução livre do inglês).
Interessado em provar que a visão cética de muitas pessoas a respeito da abertura do mar para a travessia dos hebreus e a peregrinação ao longo de quatro décadas pelo deserto estava equivocada, Mahoney dedicou anos de estudo em uma extensa jornada.
De acordo com informações do Christian Today, o cineasta encontrou evidências que suportam a história do Êxodo escrito na Bíblia: “O que começou como uma crise de minha própria fé levou a uma incrível viagem de descoberta”, compartilhou Mahoney.
O cineasta explicou que os arqueólogos não conseguiam encontrar evidências históricas para legitimar a narrativa do livro do Êxodo porque eles estavam olhando para o período de tempo errado.
“A maioria dos estudiosos de hoje não veem as evidências para a história do Êxodo do Egito… A maioria das pessoas que dizem que não há nenhuma evidência [para o êxodo] está olhando para um período de tempo específico”, explicou, acrescentando que “quando eles olham para esse tempo e não veem nenhuma evidência, dão o caso por encerrado. Esta é uma situação onde as pessoas não têm feito as perguntas certas”.
No documentário “Patterns of Evidence: The Exodus”, ele resume suas descobertas e não apenas explora a narrativa bíblica sobre o êxodo, mas também fala sobre questões importantes ligadas ao governo de José no Egito e a conquista de Canaã pelos hebreus após a fuga.
“Eu acho que é muito provável que esses eventos aconteceram”, disse Mahoney, que está muito animado com o apoio que o documentário vem recebendo: “Nossa equipe dedicada, que trabalhou incansavelmente em ‘Patterns of Evidence: The Exodus’, não poderia ser estar mais entusiasmada com o apoio esmagador que nosso filme recebeu em todo os Estados Unidos”, concluiu.

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Prefeitura gasta R$ 200 mil com gravação do DVD de André Valadão

Prefeitura gasta R$ 200 mil com gravação do DVD de André ValadãoPrefeitura gasta 200 mil com gravação de André Valadão
O presidente da Câmara Municipal do Cabo de Santo Agostinho, Mário Anderson da Silva Barreto, deu declarações contra o prefeito da cidade, Vado da Farmácia (PTB), por conta das medidas tomadas por ele para conter as despesas do munícipio.
Localização da região metropolitana de Recife, a cidade passou por alguns cortes no orçamento que incluiu a demissão de cargos comissionados e até mesmo de médicos e dentistas que atendiam nos postos municipais.
O vereador Barreto criticou as ações do prefeito, pois em meio aos cortes a cidade irá gastar mais de R$ 200 mil com a gravação do DVD de André Valadão que acontece no próximo sábado (26).
“Para contrastar ainda mais e provar que não há crise, é que o prefeito está gastando mais de 400 mil reais para que o Cantor Gospel André Valadão grave o seu DVD em nossa Cidade, sendo 200 mil só de cachê”, disse o presidente da Câmara.
A gravação do DVD Crer Para Ver acontecerá na Praça do Centro de Eventos de Cabo de Santo Agostinho tendo entrada franca. O disco será o oitavo DVD do pastor e terá uma superprodução com algumas participações especiais confirmadas, como a cantora Mariana Valadão e o cantor Lukão Carvalho.
Mas o vereador não reclama apenas dos gastos do evento gospel, um dia antes da gravação o prefeito irá comemorar seu aniversário em uma festa aberta onde dez bandas bregas se apresentarão.
“Muito estranha também é a coincidência, pois nesta sexta, o Prefeito faz aniversário, em praça pública, com dez bandas de brega, supostamente bancada por ‘seus amigos’. Qual o benefício que terá o povo do Cabo, que sofre com o caos implantado em nossa Cidade, com o fato do referido cantor gravar seu DVD, em nossa Cidade? Desconfio que essas bandas do aniversario serão pagas com a verba desse show gospel”, diz Barreto.
O presidente da Câmara está decidido a reclamar desses gastos e marcou de ir nesta segunda-feira (21) pedir providências ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) para investigar os gastos da prefeitura e para pedir que os “amigos do prefeito” sejam identificados para que seja confirmado o valor pago para as bandas de brega.
“Em nome da ética e da moralidade, vamos cobrar a responsabilidade do prefeito Vado da Farmácia, pois o argumento de que em duas horas de shows a economia do Município será aquecida, é conversa pra boi dormir. Vado precisar entender que o dinheiro público não é dele”.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Judeus afirmam que lua de sangue trará mudança na história de Israel

Judeus afirmam que lua de sangue trará mudança na história de Israel"Lua de sangue trará mudança na história de Israel"
Depois de vários líderes evangélicosjudeus messiânicos e os crentes que estudam as raízes hebraicas de sua fé destacarem a importância das luas de sangue, agora são os judeus ortodoxos.
A última das quatro luas que formam a tétrade de 2014-2015 aparecerá no céu de Israel dentro de 7 dias. Em 27 de setembro teremos uma “superlua de sangue”. O fenômeno em que a Lua atinge seu ponto máximo de aproximação da Terra. Por isso, a Lua parecerá estar maior, sendo neste dia o único eclipse do ano visível no mundo todo, inclusive no Brasil.
Cada vez mais, líderes e eruditos judeus ortodoxos estão dizendo que ela marcará um evento significativo para o futuro de Israel e do seu povo. Bob O’Dell e Gidon Ariel, fundadores da Root Source, programa educacional em que ortodoxos ensinam cristãos sobre o Antigo Testamento, dizem que o fato dessa lua de sangue ser no primeiro dia de Sukkot, ou a Festa dos Tabernáculos, não deve ser ignorado.
Pela quarta vez em dois anos, uma lua de sangue irá ocorrer em dias santos judaicos. As tétrades só ocorreram 9 vezes nos últimos dois mil anos. Todas as vezes que isso aconteceu no passado, ocorreram mudanças históricas significativas para o povo judeu: 1428-1429, 1493-1494, 1949-1950 e 1967-1968.
Os eruditos também destacam que a última lua de sangue ocorre no final de um ciclo Shemitá – período de sete anos que cumpre o mandamento de Deus para o descanso da terra e o perdão de dívidas em Israel. Se isso não bastasse, também marcam o início de um ano de Jubileu, período especial para os judeus que ocorre a cada 50 anos.
“Não estamos prevendo o fim do mundo nem a chegada do Messias em setembro”, disse O’Dell. “Mas se você olhar para todas as luas de sangue que ocorreram na história, ver que todas as vezes marcaram ‘pontos de virada’ na história do povo judeu.”
A tétrade em 1428-1429 marcou uma onda de conversões forçadas de judeus na Europa. A de 1493-1494 sinalizou o fim da Inquisição, que culminou na expulsão dos judeus da Espanha. A partir dali eles se espalharam pelo mundo de uma maneira até então inédita.
“Podemos olhar para trás e ver que a Espanha estava no auge do poder, enquanto Deus estava preparando um novo lar para os judeus na América através do descobrimento de Cristóvão Colombo”, disse O’Dell. “As luas de sangue que ocorrem nesses dias de festas judaicas são um testemunho de que Deus não esqueceu Sua promessa de trazer os judeus de volta à sua pátria.
Além disso, as luas de sangue também marcaram o renascimento de Israel como nação (1948), após muitos séculos de domínio muçulmano. As de 1967 ocorreram quase ao mesmo tempo que a Guerra dos Seis Dias, que resultou na conquista de Jerusalém.  Alguns estudiosos acreditam que para 2015, a lua poderá marcar uma nova guerra, resultado da divisão do país imposta pela ONU.
Gidon Ariel explica que existem organizações dedicadas a acompanhar os movimentos lunares, base do calendário bíblico. Isso seria uma preparação para adequar o retorno dos cultos no [Terceiro] Templo”.
Lembra ainda que “sinais celestiais são mencionados em passagens sobre o final dos tempos bíblicos e a lua sempre tem destaque.” Para ele, o grande diferencial desta última lua é o fato de ser vista também no Hemisfério Sul, enquanto as outras só eram vistas no Hemisfério Norte. Com informações de WND

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

“Seleção não é lugar para religião”, avisa Dunga

“Seleção não é lugar para religião”, avisa Dunga"Seleção não é lugar para religião", avisa Dunga
Nos últimos amistosos nos Estados Unidos o pastor Guilherme Batista se reuniu com alguns jogadores da Seleção Brasileira e realizou um culto que terminou com dois jogadores aceitando a Cristo.
O religioso foi convidado por Kaká e David Luiz e chegou a postar uma foto em suas redes sociais chamando Dunga de “chefe”. Porém o treinador da Seleção disse à imprensa que não autorizou a entrada de Guilherme na concentração lá nos Estados Unidos.
“Não permiti o culto dentro do hotel. Temos uma sala onde os jogadores podem receber os familiares ou pessoas mais próximas. (…) O pastor estava nesse setor, mas não concordamos”, disse Dunga.
Os atletas já foram avisados que não podem se reunir com intenções religiosas quando estão na concentração. “Já conversamos com os atletas e expusemos o nosso pensamento. Repito: respeito todas as religiões, mas ali não é o momento. Estamos representando nosso país e temos que nos concentrar no futebol.”
Sobre a foto com o pastor Dunga afirma: “Eu estava em São Paulo, tomando café, e esse rapaz me pediu para tirar uma foto como torcedor, como faço sempre, sem problemas. Depois vi que ele postou como se eu fosse chefe dele, quis induzir algo. Na seleção, sempre aparecem pessoas querendo se aproveitar.” Com informações Veja

Valdemiro Santiago estaria perdendo fiéis para Agenor Duque por ausência na TV, diz jornalista

Valdemiro Santiago estaria perdendo fiéis para Agenor Duque por ausência na TV, diz jornalista
A Igreja Mundial do Poder de Deus estaria perdendo fiéis para a Igreja Plenitude do Trono de Deus, da mesma forma que, anos atrás, a Igreja Universal do Reino de Deus havia perdido seguidores para a primeira denominação citada. A afirmação é do jornalista Ricardo Feltrin.
O líder da Plenitude, apóstolo Agenor Duque, foi discípulo de Valdemiro Santiago na Mundial durante a fase de maior crescimento da denominação. Posteriormente, saiu para fundar sua própria igreja, acrescentando peculiaridades em seu rito, como elementos da religião judaica, por exemplo.
O motivo da perda de fiéis da Mundial para a Plenitude, de acordo com Feltrin, seria a ausência da denominação de Santiago na TV Aberta, desde que a Universal reagiu ao seu crescimento e fez uma ofensiva midiática para ocupar espaço na TV.
“Dados obtidos por esta coluna mostram que nos últimos três anos a Mundial pode ter perdido até 100 mil fiéis, entre abandono puro e simples e fuga para outras linhas religiosas”, escreveu o jornalista, apontando “três motivos” para a “queda” numérica.
O primeiro seria “o repentino ‘sumiço’ da igreja de Valdemiro Santiago nas TVs abertas”. Feltrin lembra que “a Mundial já teve quase 1300 horas mensais em canais como 21, Band, RedeTV! e CNT. Acabou expulsa desses canais pela Igreja Universal, que comprou todos os horários. Valdemiro ainda tem um canal na TV paga (Rede Mundial), mas, sem exposição nas redes abertas, foi questão de tempo para que houvesse uma ‘seca’ de fiéis”.
Outro motivo apontado para a perda de espaço da Mundial seria a “denúncia feita pela TV Recordem 2012, quando acusou Valdemiro de lavagem de dinheiro”. A extensa reportagem da emissora do bispo Edir Macedo “causou um terremoto na igreja e na vida de Valdemiro, que foi investigado pelo Ministério Público, pela polícia e, pior, pela Receita Federal. Ele teve de se desfazer de preciosos bens, como fazendas, outros imóveis e até carros”.
O terceiro e mais surpreendente motivo seria a ascensão de Agenor Duque: “Dono de retórica teatral, por vezes piadista e popular, o (também) autointitulado apóstolo Duque tem atraído cada vez mais fiéis descontentes com Valdemiro, ou que acham que a Mundial está ‘perdendo o rumo’”.
“Entre abandono de fiéis e perda de ‘ovelhas’ para a Plenitude, especialistas em evangelização ouvidos por esta reportagem estimam que a Mundial pode ter sofrido uma perda de até 100 mil fiéis nos últimos três anos (desde a reportagem-catástrofe do Domingo Espetacular). Esse número representa cerca de 25% da igreja Mundial”, concluiu Feltrin.

Estudo realizado por Missão revela que “a cada 5 minutos, um cristão é morto por seguir a Jesus”

Estudo realizado por Missão revela que “a cada 5 minutos, um cristão é morto por seguir a Jesus”
A cada cinco minutos um cristão é morto em algum lugar do mundo por causa de sua profissão de fé. Essa é a principal conclusão de uma pesquisa conduzida pela entidade missionária Christian Freedom International (CFI).
A divulgação das informações dessa pesquisa faz parte das ações ligadas ao Dia Internacional da Oração, no próximo 08 de novembro. A CFI vem incentivando igrejas ao redor do mundo para se juntarem em oração pela segurança dos irmãos na fé que são perseguidos, diariamente, por seguir a Jesus.
“Encorajo-vos a orar pelos crentes perseguidos”, disse Jim Jacobs, presidente da CFI, em entrevista ao site Christian Post na última terça-feira, 15 de setembro. “Eles são a sua família cristã em todo o mundo. Ore pela segurança de todos eles. Que sejam encorajados a continuar compartilhando o Evangelho, mesmo em face da grande perseguição. Que seus perseguidores também venham a conhecer a Cristo, enquanto observam o corajoso testemunho destes crentes”, acrescentou.
Além do incentivo moral, a CFI vem distribuindo às igrejas de diversos países um kit de divulgação do Dia Internacional da Oração, com cartazes, material de estudo nas escolas bíblicas dominicais, e folders com informações sobre a perseguição religiosa a cristãos ao redor do mundo.
O sociólogo Massimo Introvigne, da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, é um dos ativistas pela liberdade religiosa que vem alertando sobre o crescente martírio do “povo da cruz”.
Já em 2012, o sociólogo alertava para a escandalosa marca de 105 mil cristãos assassinados por questões religiosas. E os números seguiram crescendo até 2014, segundo ele, devido à ascensão do Estado Islâmico, que costuma se referir aos seguidores de Jesus Cristo como o “povo da cruz”.
“Se esses números não forem gritantes para o mundo, se o abate não for interrompido, se não reconhecermos que a perseguição dos cristãos é a primeira emergência mundial em matéria de violência e de discriminação religiosa, o diálogo entre as religiões só produzirá belas conferências, mas sem resultados concretos”, afirmou ele há quatro anos, durante um evento que propunha o diálogo inter-religioso entre cristãos, judeus e muçulmanos.
A instituição de assistência social italiana Caritas vem chamando atenção para o fato de haverem cerca de 100 milhões de cristãos vivendo em áreas hostis ao Evangelho.
Para David Curry, presidente da Missão Portas Abertas Internacional, é importante que os cristãos se mobilizem no Dia Internacional de Oração: “Considerando tudo o que aconteceu no ano passado, em locais como Iraque e Síria… além da perseguição na Coreia do Norte. Eu acho que é importante termos um tempo aqui para nos reunirmos e orarmos como corpo de Cristo, pelo povo que faz parte da nossa família e que sofre com a perseguição”, disse, convocando o “povo da cruz” a interceder pela Igreja Perseguida.