sexta-feira, 31 de julho de 2015

Perseguição aos cristãos hoje é a maior da história

Perseguição aos cristãos hoje é a maior da história  Perseguição aos cristãos hoje é a maior da história  
O alerta já foi dado antes, mas nenhuma providência em larga escala foi tomada.  Como consequência, a perseguição aos cristãos está ultrapassando um recorde histórico.
Não havia estatísticas dois mil anos atrás, mas pelos números populacionais de hoje, é possível afirmar que os seguidores de Jesus nunca foram tão perseguidos. A situação é especialmente difícil no Oriente Médio, o berço das maiores religiões do mundo.
A crescente perseguição é alimentada principalmente pelo extremismo islâmico. A grande mídia muitas vezes minimiza os fatos, classificando de “limpeza étnica”, mas o fato é que a cristofobia é real.
Afinal, 80% dos atos de perseguição religiosa no mundo são contra cristãos, aponta a International Society for Human Rights, uma ONG da Alemanha. De acordo com o Center for the Study of Global Christianity, do Seminário Gordon Conwell, dos EUA, mais de 100.000 cristãos são assassinados por ano, ou seja, 11 cristãos por hora.
A escalada dos ataques contra cristãos nos últimos anos vem sendo divulgadas por todas as organizações que monitoram a perseguição religiosa. Na Inglaterra, David Alton, um renomado defensor da liberdade religiosa, divulgou números alarmantes.
“Algumas avaliações afirmam que cerca de 200 milhões de cristãos em mais de 60 países ao redor do mundo enfrentam algum grau de restrição, discriminação ou pura e simples perseguição”, disse ele ao jornal The Guardian.
Os tipos de perseguição variam, indo desde assassinato e estupro, passando por tortura e chegando até discriminação e exclusão social.
Considerando que existem cerca de 2 bilhões de cristãos no mundo, pode-se dizer que um em cada de cristãos do mundo enfrenta problemas por causa da sua fé.
A ONG Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), afirma que o principal impacto é a onda de migração de pessoas cristãs do Oriente Médio e do norte da África, que buscam liberdade e uma vida de paz na Europa. Consequentemente, áreas enormes do mundo estão experimentando um declínio muito acentuado do número de cristãos.
De acordo com o Centro de Pesquisas Pew, os cristãos enfrentam assédio em 102 países. Cerca de 75% da população mundial estaria vivendo hoje em países com sérias restrições ao exercício da liberdade religiosa.
A Portas Abertas, missão que monitora constantemente a situação dos perseguidos, estima que 4.344 cristãos foram mortos por causa de sua fé e 1.062 igrejas foram atacadas em 2014. Em alguns países os números são difíceis de ser confirmados.  Na Coreia do Norte, por exemplo, acredita-se que existem cerca de 70.000 cristãos detidos em campos de concentração.
Lee Marsden, professor de relações internacionais, da Universidade de East Anglia, especialista em religião e segurança, disse que o colapso dos regimes autoritários no Oriente Médio durante a Primavera Árabe foi um fator determinante. Como consequência, por exemplo, na Síria e no Iraque estima-se que fugiram ou foram mortos cerca de 70% dos cristãos que viviam ali.
A solução, segundo os estudiosos do assunto passa por um aumento da pressão sobre os governos, embora as Nações Unidas tenham se mostrado ineficaz na maioria dos casos. Por isso, ao invés de citar somente a questão religiosa, é bom ressaltar que se trata da violação de um direito humano básico.
Nina Shea, autora do livro do livro “Perseguidos: O Ataque Global aos Cristãos” (Mundo Cristão) faz um apelo: “Nós, cristãos, devemos orar, nos informar e agir politicamente em nome desses irmãos e irmãs que estão sendo perseguidos em tantos lugares”. Com informações de Prophecy News

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Policial aconselha e ora por assaltante na delegacia

Policial aconselha e ora por assaltante na delegaciaPolicial aconselha e ora por assaltante na delegacia
Vídeos com criminosos sendo humilhados são compartilhados todos os dias pela internet, mas dessa vez o viral mostra um policial militar aconselhando um assaltante a sair da vida do crime e se entregar para Jesus.
O policial, que não teve o nome revelado, aparece questionando o assaltante sobre o que está faltando para que ele comece a frequentar uma igreja. “Tu não acha que é importante pra Jesus? Jesus te ama, rapaz, você é importante para igreja, você é importante para o Reino dos céus. Só falta você aceitar Jesus”, diz.
O militar aconselha o criminoso de 21 anos que a vida do crime é um caminho para a morte e para o inferno, mas que Cristo morreu na cruz para salvá-lo.
O jovem cometeu um assalto e foi preso, o policial o incentivou a refletir durante o tempo que estivesse na cadeia para poder escolher um caminho diferente quando sair de lá.
O vídeo foi postado na internet na quarta-feira (22) pelo policial Marcos do Val que trabalhou como policial federal no Brasil e hoje faz parte do batalhão da SWAT, no Texas (Estados Unidos).
“Ser Policial aqui no Brasil não é tarefa fácil. A mídia só mostra o lado cruel e os erros que alguns policiais cometem. Atos como desse senhor jamais serão mostrados na TV brasileira”, escreveu.
Assista:

Primeiras imagens do terceiro templo em Jerusalém. Assista!

Primeiras imagens do terceiro templo em Jerusalém. Assista!Primeiras imagens do terceiro templo em Jerusalém
Segundo o calendário judaico, este domingo (26/07) foi o nono dia do mês de Av. Recebeu o nome de Tisha Beav. É a data escolhida como dia de luto, em lembrança dos eventos mais trágicos da história judaica. Acredita-se que foi nessa data a destruição pelos babilônicos do Templo de Salomão, no ano 586 a.C., e a destruição do Segundo Templo, pelos romanos, no ano 70.
Cedo pela manhã, 900 judeus subiram ao Monte do Templo, numa caminhada pacífica. Contudo, ocorreu uma reação violenta de palestinos. Os não islâmicos são oficialmente proibidos de rezar no local, que fica bem no centro de Jerusalém. Policiais precisaram intervir e houve muita confusão, resultando na prisão de alguns judeus.
Hora depois, como uma espécie de resposta à violência com que foram recebidos, o Instituto do Templo publicou um vídeo mostrando as primeiras imagens de como será o terceiro templo em Jerusalém.
Criado por computação gráfica, o material mostra que estão prontas as plantas da construção e como será o interior do local que Deus mandou Salomão construir.
O vídeo de três minutos anda pelo santuário principal, mostrando como todos os detalhes seguem a Halakhic (lei judaica), desde as dimensões até as peças usadas no serviço sacerdotal. Existe até o espaço para reuniões do Sinédrio, que já está em atividade.
Em questão de minutos as imagens foram anunciadas por diversos sites especializados em profecias como “um grande sinal”.
Na verdade, todas as peças necessárias já estão prontas, incluindo o menorá, o altar do incenso, mesa com os pães da proposição.
Todos eles já foram mostrados pelo Instituto, totalizando 70 outros objetos sagrados, entre eles o altar do sacrifício e o véu que separa o Santo dos Santos. Os levitas já estão treinados e prontos para o serviço.
Uma campanha na internet havia levantado recentemente mais de US$ 100.000 para os planos arquitetônicos. O Instituto trabalha também para criar pela primeira vez em dois mil anos uma Novilha Vermelha, essencial para a purificação dos sacerdotes. Também já apresentou um plano de financiamento que possibilitaria reconstruir o local em pouco tempo.
O rabino Chaim Richman, Diretor do Instituto, lembra que “um terço de todos os mandamentos da Torá dizem respeito à construção do serviço no Templo Sagrado. Hoje, não apenas lamentamos a destruição dos dois Templos Sagrados, mas também nossa incapacidade de cumprir um terço da Torá.”
Além do Instituto do Templo, o Movimento Fiel da Terra de Israel liderado por Gershon Salomon está pedindo que o governo de Israel se manifeste.
Richman afirma ser inadmissível que bandeiras do Hamas e do Estado Islâmico terem sido exibidas no local várias vezes. “O Monte do Templo não é somente um direito civil para o povo judeu. Trata-se de oferecer o direito que toda a humanidade possa fazer orações no lugar mais sagrado… O que estamos falando aqui é de uma revolução espiritual, na qual o templo tem um papel muito fundamental. Acho que este assunto está se tornando mais popular do que nunca.”  Com informações de United With Israel eIsrael National News

Israel se prepara para guerra

Israel se prepara para guerraIsrael se prepara para guerra
A Força de Defesa de Israel, responsável pelas forças armadas do país, convocou de emergência centenas de milhares de reservistas. Será um dos maiores exercícios militares da história do Estado judeu.
O principal objetivo é conferir a capacidade terrestre, aérea e naval do país, bem como testar as unidades de resgate e cyberdefesa em sua capacidade para encarar situações emergenciais.
O exercício durará três dias e simulará diferentes tipos de ataques, vindos do Líbano, da Síria e da Faixa de Gaza. Incluindo situações como edifícios desabando, ataques com um grande número de mortes de civis e evacuação de espaços públicos.
Os milhares de reservistas foram avisados pelo telefone, para confirmar que estão disponíveis. Uma fração deles será chamada para comparecer nas bases militares nas próximas semanas.
A Força Aérea irá operar com suas bases aéreas em modo de emergência, a Marinha testará sua infraestrutura. “Pela primeira vez, as defesas cibernéticas serão parte de um exercício de Estado-Maior”, disse uma fonte ouvia pelo jornal The Jerusalem Post.
O tenente-coronel, Hai Rekah explica que “O objetivo é testar a capacidade dos batalhões de atuar nessas situações da maneira tão rápida e eficaz quanto possível”, disse ele.
A população será avisada que haverá um aumento no tráfego militar ao redor de escolas em várias cidades, com especial atenção para Tel Aviv. Esse é um dos maiores exercícios do tipo nos últimos tempos. Já é o segundo exercício em larga escala deste ano, em março foram mobilizados cerca de 13.000 reservistas, dos quais 3.000 participaram fisicamente das manobras.
Nem durante a guerra com Gaza no ano passado foram mobilizados tantos soldados.  Para analistas, isso pode indicar que Israel está se preparando para uma guerra iminente.
Recentemente, Israel recebeu ameaças em mais de uma frente, incluindo o Hezbollah, o Hamas e o Estado Islâmico. Um conflito com o Irã não está descartado.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Grande tumulto no monte do templo em Jerusalém neste domingo

Grande tumulto no monte do templo em Jerusalém neste domingoGrande tumulto no monte do templo em Jerusalém
Segundo o calendário judaico, este domingo (26/07) é o nono dia do mês de Av. Recebeu o nome de Tisha Beav. É a data escolhida como dia de luto, em lembrança dos eventos mais trágicos da história judaica. Acredita-se que foi nessa data a destruição pelos babilônicos do Templo de Salomão, no ano 586 a.C., e a destruição do Segundo Templo, pelos romanos, no ano 70.
Cerca de 900 judeus decidiram subir ao Monte do Templo esta manhã, numa caminhada pacífica coordenada pelos membros do Instituto do Templo. Contudo, ocorreu uma reação violenta de palestinos. Os não islâmicos são oficialmente proibidos de rezar no local, que fica bem no centro de Jerusalém.
Marcha de judeus
Marcha dos judeus.
Segundo as imagens divulgadas e relatos dos envolvidos no conflito, um grupo de palestinos conhecendo a tradição, reuniu pedras, pedaços de pau, barras de ferro, além de fogos de artificio e coquetéis molotov para atingir os judeus que tentassem subir ao monte. Recentemente, o acesso dos judeus ao local ficou proibido durante 40 dias, por conta do Ramadã e só voltou a ser aberto dia 17 de julho.
No início deste domingo houve choques violentos entre palestinos e a polícia israelense, que foi alvo de pedras, garrafas, fogos de artifício e outros objetos. Segundo as autoridades, os tumultos prosseguiram pelas ruas e becos de Jerusalém
Segundo o Instituto do Templo, um judeu foi preso por tentar subir ao monte com um talit (xale ritual de oração), e outro foi detido por gritar “Shemá, Israel”, uma antiga invocação de adoração.
Geralmente os judeus fazem suas orações no Muro das Lamentações, que fica na parte inferior da estrutura onde se erguia o local mais sagrado do judaísmo. Com a tomada de Israel pelos muçulmanos no século 8º, foram construídas no local duas mesquitas, a de Omar (domo da Rocha) e Al-Aqsa.
Segundo a tradição islâmica, este é o terceiro mais sagrado para eles, após Meca e Medina, na Arábia Saudita. Desde o ressurgimento de Israel em 1948, o local permanece sob administração da Jordânia.
O governo jordaniano condenou a resposta da polícia. O ministro das Comunicações e porta-voz do governo, Mohammad al-Momani, classificou como “provocação de Israel contra árabes e muçulmanos” a suposta invasão da esplanada das mesquitas.
De acordo com al-Moman, a atividade policial “feriu os sentimentos de todos os árabes e muçulmanos e poderia levar a mais ódio”. Ele exigiu que o governo israelense assuma a responsabilidade. A Liga Árabe também condenou as ações da polícia israelense.
É crescente o atrito entre judeus e palestinos no local e especialistas temem o início de uma nova “intifada”. O termo é árabe, sendo usado para designar um movimento de revolta contra o inimigo. A última teve início em setembro de 2000 e durou quase cinco anos. Essa revolta civil dos palestinos deixou em seu rastro centenas de mortos e feridos de ambos os lados.
Teve início justamente por cauda da visita do primeiro-ministro Ariel Sharon, à Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém. Com informações de Instituto do Templo e Ynet News

sábado, 25 de julho de 2015

Escola púbica terá de pagar multa após pastor orar em evento

Escola púbica terá de pagar multa após pastor orar em eventoEscola terá de pagar multa após pastor orar em evento
Um juiz federal em Mississippi condenou o distrito escolar do condado de Rankin, no Mississipi, por ter “promovido o cristianismo” durante eventos escolares. A multa estipulada foi 7.500 dólares (cerca de 22 mil reais) e veio como ganho de causa para uma organização ateísta.
A Associação Humanista Americana (AHA), grupo que luta contra o ensino religioso nos Estados Unidos, entrou com um processo contra a escola de ensino médio Northwest Rankin.
O motivo foi a presença do pastor Rob Gill, da igreja batista da cidade, em uma reunião na escola. Nela foi exibido um vídeo sobre como os jovens devem enfrentar problemas como sexo antes do casamento, drogas, suicídio e outras questões.
Um breve vídeo com o testemunho de dois adolescentes que conseguiram superar essas lutas por causa de sua fé em Jesus Cristo. O pastor também explicou aos estudantes sobre a esperança que Cristo oferece e encerrou pedindo que os estudantes orassem com ele.
Quando soube do ocorrido, a AHA enviou uma carta aos funcionários da escola, comunicando que entraria com uma ação judicial. Em sua defesa, a escola argumenta que o convite ao pastor surgiu de um grupo de alunos que desejavam compartilhar algo positivo com seus colegas e que nenhum aluno foi obrigado a ficar.
Agindo em nome de um aluno que frequenta a escola de Rankin e sentiu-se ofendido, o grupo ateísta exige a proibição de qualquer religião durante eventos escolares, por se tratar de um órgão público. Eles anexaram à queixa o relato da distribuição de Novos Testamentos feito pelos Gideões Internacionais aos alunos dentro da escola.
Quem julgou o caso foi um juiz federal designado pelo presidente Barack Obama, que vem enfrentando várias disputas com organizações cristãs por conta de sua política liberal. Ele condenou o distrito escolar. Além de precisar pagar os 7.500 dólares agora, caso venha a se repetir qualquer tentativa de “promover o cristianismo”, o distrito terá de pagar US$ 10.000 por “incidente”.
Não é o primeiro caso do tipo nos EUA. A organização American Civil Liberties Union (ACLU) venceu um processo judicial no Estado do Kentucky exigindo a proibição da distribuição de Bíblias dos Gideões nas escolas públicas. Com informações de Christian News e Headlines

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Thalles Roberto canta Renato Russo e critica canção “Raridade”

Thalles Roberto canta Renato Russo e critica canção “Raridade”Thalles canta Renato Russo e critica "Raridade"
As declarações do cantor Thalles Roberto são um dos assuntos mais comentados pelos evangélicos nas últimas semanas. Após dois vídeos com “desabafos” do artista serem amplamente divulgados nas redes sociais, ele foi alvo de muitas críticas.
Durante o evento Conferência Global, realizado dia 18 de julho em Brasília , afirmou que é o melhor cantor do gospel e que está acima da média dos demais.
Dias depois, foi divulgado um vídeo de uma apresentação onde o artista declarou que canta melhor que todos os cantores juntos e que sua riqueza é maior do que todos os bens que os cantores evangélicos podem somar.
Entre os milhões de exibições que os vídeos tiveram, logo surgiram dois tipos de resposta. A maioria mostrou sua indignação pelo tom que Thalles usou, classificando-o de arrogante e de não ter um comportamento de homem cheio do Espírito, o que ele afirma ser.
Por outro lado, um número menor de evangélicos tem pedido oração por Thalles, para que ele não se perca. Obviamente, os admiradores dele o defendem, chegando muitas vezes a ofender quem o critica.
Ciente da celeuma que acabou causando, especialmente entre os cantores do segmento, pediu desculpas em um vídeo postado em sua conta do Facebook dia 18. Ele afirma que “pode ter se equivocado” na maneira como se expressou e que não tinha a intenção de menosprezar os demais cantores do meio gospel.
Agora, uma nova filmagem começou a circular na internet. Ela mostra um outro trecho das declarações de Thalles durante o show onde disse que estava saindo do meio gospel.
O material tem pouco mais de um minuto, onde cantor afirma que as igrejas deveriam cantar todos os domingos a música “Pais e Filhos”, composta pelo cantor homossexual Renato Russo, que morreu de AIDS.
Ele entoou o refrão que diz: “É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, porque se você parar pra pensar, na verdade não há”.
Logo em seguida, criticou a música Raridade, do cantor evangélico Anderson Freire, que diz “Você é um espelho que reflete a imagem do Senhor. Não chore se o mundo ainda não notou. Já é o bastante Deus vai reconhecer o seu valor”.
Logo em seguida deixou uma pergunta em tom de acusação: “Você não consegue pensar, não raciocina?”.
Curiosamente, embora tenha criticado a música, usou seu perfil no Facebook, para postar exatamente uma mensagem com um trecho de “Raridade” no dia 19, quando as polêmicas estavam no auge.
Entre os vários assuntos debatidos entre os evangélicos nas redes sociais nestes dias está a “profecia” que Thalles recebeu no dia de sua ordenação a pastor .
“A morte da Palavra não é o silêncio, mas é a Palavra pela metade, comprometida. É preferível um pastor se calar do que comprometer a Palavra de Deus… E você está mostrando o desejo de ser pastor, pregador dessa Palavra. Entenda a força disso”.